Joice desabafa: “Estava cansada de fazer discursos para consertar as trapalhadas desse governo”

Deputada federal do PSL foi preterida da liderança do governo pelo próprio presidente Jair Bolsonaro: “Minha alforria chegou”, disse ela

A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP), retirada da liderança do governo no Congresso por Jair Bolsonaro, fez um desabafo, em mais um capítulo da guerra interna, que está desintegrando o partido.

“Minha alforria chegou. Estava cansada de fazer discursos para consertar as trapalhadas desse governo”, declarou Joice, conforme informações da GloboNews.

O jornal O Globo divulgou que seu substituto será o senador Eduardo Gomes MDB-GO.

Crise

A decisão de Bolsonaro acontece em meio a uma greve crise com o PSL. Joice deixou claro seu apoio à permanência de Delegado Waldir (GO) na liderança do PSL na Câmara. O presidente, por sua vez, articulou para que Eduardo Bolsonaro (SP) assumisse o lugar.

“Passei esse tempo todo servindo ao governo de forma leal. Inclusive deixando de cuidar do meu mandato para gerir crises e apagar incêndios. Abri mão da minha família. Em alguns momentos, tive que engolir sapo para defender coisas com que eu não concordo”, disse à coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S.Paulo.

“Fiz o papel de líder do governo no Congresso e na Câmara. Assumi pela falta de habilidade do governo na Câmara”, acrescentou.

“Desagregador”

Publicidade

A deputada ainda criticou a postura do filho do presidente, Eduardo Bolsonaro: “Porque ele é desagregador. Mas quando o governo quer dar tiro no pé, fazer o quê? Eu, para proteger o presidente, não entrei nisso. Não poderia colocar a minha assinatura numa loucura dessa. Mas porque eu assinei a lista de apoio ao Waldir, vem essa retaliação”.

Joice pretende brigar para ser a candidata do PSL à prefeitura de São Paulo, em 2020. No entanto, teve seu nome esnobado por Bolsonaro, que já sinalizou apoio ao apresentador José Luiz Datena.

Publicidade
Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.