Entrevista exclusiva com Lula
15 de agosto de 2019, 11h57

Líder político do agronegócio, Blairo Maggi reclama de retórica de Bolsonaro

O ex-ministro da Agricultura disse em entrevista que o discurso "agressivo" do presidente na área ambiental poderia cancelar o acordo de livre-comércio entre Mercosul e União Europeia

Foto: Beto Barata/PR

O ex-ministro da Agricultura no governo de Michel Temer, Blairo Maggi (PP), “afastado voluntariamente” do governo de Jair Bolsonaro, disse em entrevista que o discurso “agressivo” do presidente na área ambiental poderia cancelar o acordo de livre-comércio entre Mercosul e União Europeia, anunciado em 28 de junho. “Com esse discurso [do governo], voltamos à estaca zero”, disse.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

A principal preocupação de Maggi com relação ao discurso problemático de Jair Bolsonaro são os impactos no mercado externo. O ex-ministro chama atenção para a cláusula do acordo do Mercosul-UE que permite que a Europa barre importações do Brasil, o que poderia ter complicações por conta das falas do presidente. “Essas confusões ambientais poderiam criar uma situação para a UE dizer que o Brasil não estaria cumprindo as regras. E não duvido nada que a gritaria geral que a Europa está fazendo seja para não fazer o acordo. A França não quer o acordo”, disse em entrevista ao Valor Econômico.

Para Maggi, a insatisfação do bloco com o Brasil é tão grande que poderia atrasar mais ainda a entrada em vigor do acordo, mais do que os dois anos previstos para que seja ratificado pelo Parlamento dos países-membros dos blocos. “Estamos pagando um preço muito alto e acho que teremos problemas sérios. E como exportador, digo: as coisas estão apertando cada vez mais”, acrescentou.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum