#Fórumcast, o podcast da Fórum
01 de agosto de 2019, 10h52

“Mais Médicos” de Bolsonaro exclui definitivamente cubanos que ficaram no Brasil

Bolsonaro participa do lançamento do programa Médicos pelo Brasil, que substitui o nome do projeto criado nos governos do PT e exclui definitivamente os cerca de 1,8 mil médicos de Cuba - segundo dados do próprio governo - que ficaram no Brasil dos planos do governo

Bolsonaro e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (Foto: Divulgação/Governo de transição)

Ficou só na promessa a declaração de Jair Bolsonaro de contratação dos médicos cubanos que decidissem ficar no Brasil após o fim da parceria com Cuba no programa Mais Médicos.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Nesta quinta-feira (1º), Bolsonaro participa do lançamento do programa Médicos pelo Brasil, que substitui o nome do projeto criado nos governos do PT e exclui definitivamente os cerca de 1,8 mil médicos de Cuba – segundo dados do próprio governo – que ficaram no Brasil dos planos do governo.

“A situação dos médicos cubanos está sendo analisada pelo ministério, buscando alternativas para o seu exercício profissional”, disse o porta-voz do governo, Otávio Rêgo Barros, em entrevista na terça-feira (30).

Com a situação indefinida quase 8 meses após o fim da parceria com Cuba, muitos médicos cubanos estão passando necessidades e buscando empregos até como garis para se manter.

A nova roupagem do programa que substitui o Mais Médicos, criado por Dilma Rousseff (PT), tem o mesmo objetivo: a interiorização de médicos pelo país, especialmente nas regiões mais remotas e desassistidas.

Entretanto, prevê mais privilégios e maiores salários para médicos que optarem por áreas longínquas. O regime de contratação também muda e agora será feito via CLT. Até então, os contratos eram temporários de até três anos. E estão previstas gratificações de acordo com o local de lotação do médico.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum