Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
09 de agosto de 2019, 16h58

Marcos Pontes diz que alerta para 278% de aumento no desmatamento é “normal”

O ministro da Ciência, Comunicação e Tecnologia não entendeu a relevância do dado que reflete um aumento significativo no desmatamento de julho, em comparação ao mesmo mês de 2018

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Marcos Pontes, ministro da Ciência, Comunicações e Tecnologia do governo Bolsonaro, declarou, nesta sexta-feira (9), que considera “normal” o alerta de desmatamento na Amazônia ter apontado para um aumento de 278% em julho, em comparação ao mesmo mês de 2018.

O número foi divulgado nesta semana pelo Instituto de Pesquisas Espaciais (Inpe), vinculado à pasta comandada pelo ministro.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

“Se você olhar dados do Deter (Detecção de Desmatamento em Tempo Real) ao longo de vários anos, você vai ver que ele funciona de uma forma cíclica, e no meio do ano é normal ter um aumento destes dados. Então, não tem nada de estranheza”, disse Pontes.

O aumento, no entanto, não é em relação ao início do ano, mas, sim, na comparação com o mesmo período do ano anterior, ou seja, julho de 2018.

“É só um alerta”

Ao falar sobre o aumento neste índice, o ministro havia dito que: “Você tem uma conta de água ali que é 50, 60, 50, 60, de repente quando você um 200 você vai ver: ô… esquisito isso aqui. Vai ligar pra empresa. Normal, certo? Agora pra quem conhece os dados, se você olhar os dados do Deter, não só um mês porque isso não significa absolutamente nada. Mesmo porque o Deter, ele não é usado pra desmatamento, é só um alerta, né, para possível desmatamento”.

Pontes esteve na manhã desta sexta-feira (9) em Natal, no Rio Grande do Norte, onde participou do lançamento da primeira etapa do projeto Ciência Conectada.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum