Fórumcast, o podcast da Fórum
06 de setembro de 2019, 10h09

Mercado financeiro anuncia “risco Bolsonaro” e afugenta investidores do Brasil

A total falta de habilidade do governo em lidar com a crise ambiental paralisou a ação de grandes investidores estrangeiros

Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

Com a economia estagnada e perspectivas não muito animadoras no governo, o mercado financeiro já se apronta para o chamado “risco Bolsonaro”. As declarações públicas do presidente, especialmente seu posicionamento beligerante em relação a temas mundiais, como a questão ambiental, tem afugentado os investidores.

Apesar de apostarem na política econômica do ministro Paulo Guedes, a observação quase unânime é que as afirmações polêmicas de Bolsonaro têm atrapalhado.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

De acordo com reportagem do Valor, executivos estão incomodados com o comportamento do presidente: “Comitês de investimento e conselhos de administração de grandes fundos estão cada vez mais resistentes a alocar no Brasil por causa do que chamam de ‘retrocesso civilizatório’. Essa percepção se intensificou com os episódios da Amazônia e o caso da esposa do Macron”, diz um executivo.

Diálogo

“Esse tipo de conflito pode sim reduzir os investimentos no país. Acho que o presidente Bolsonaro ainda não entendeu que um governo precisa de um bom diálogo. É muito importante fazer isso de maneira cuidadosa”, avalia outro investidor.

A total falta de habilidade do governo em lidar com a crise ambiental paralisou a ação de grandes investidores estrangeiros, principalmente os que encampam os conceitos de boas práticas ambientais, sociais e de governança. A imagem do Brasil no exterior está muito desgastada.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum