Milton Ribeiro piora fala de crianças com deficiência: “impossível a convivência”

Depois de falar que “os alunos com deficiência atrapalham”, o ministro da Educação tentou arrumar e só agravou a situação; veja vídeo

Depois de declarar que os “alunos com deficiência atrapalham”, o ministro da Educação de Jair Bolsonaro, pastor Milton Ribeiro, tentou arrumar o que tinha dito e acabou piorando. Em entrevista, nesta quinta-feira (19), ele reafirmou sua face preconceituosa e segregacionista.

Ribeiro, demonstrando absoluto despreparo para o cargo, disse que 12% das crianças com deficiência, nas escolas públicas, “têm um grau de deficiência que é impossível a convivência”.

“Deixa eu explicar para vocês. Nós temos hoje 1,3 milhão de crianças com deficiência, que estudam nas escolas públicas. Desse total, 12% têm um grau de deficiência que é impossível a convivência. O que nosso governo fez? Ao invés de simplesmente jogá-los dentro de uma sala de aula, pelo inclusivismo, nós estamos criando salas especiais para que essas crianças possam receber o tratamento que merecem e precisam”, afirmou.

Elitista

No início de agosto, Ribeiro já havia escancarado a característica elitista do governo e afirmou que “a universidade deveria, na verdade, ser para poucos, nesse sentido de ser útil à sociedade”.

“Tem muito engenheiro ou advogado dirigindo Uber porque não consegue colocação devida. Se fosse um técnico de informática, conseguiria emprego, porque tem uma demanda muito grande”, disse.

Avatar de Lucas Vasques

Lucas Vasques

Jornalista e redator da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR