Entrevista exclusiva com Lula
18 de outubro de 2019, 16h40

“Mimados que mamaram nas tetas do Estado”, diz Bebianno sobre filhos de Bolsonaro

Para o ex-ministro, Carlos Bolsonaro é “covarde, faz tudo pelas costas”, e “o sonho dourado do Eduardo é ser um grande líder mundial de direita. Coitado. Tem que comer muito feijão ainda”

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Em meio à crise sem fim que vai minando o PSL, partido de Jair Bolsonaro, o ex-ministro Gustavo Bebianno resolveu escrever mais um capítulo nessa história. Ele atacou os filhos do presidente, nesta sexta-feira (18), durante entrevista ao programa Pânico, da Jovem Pan, de acordo com informações do UOL.

“Mimados e soberbos que mamaram nas tetas do Estado”, declarou Bebianno, que foi chefe da Secretaria-Geral da Presidência até fevereiro.

“O único (filho) que era presente, que participou de parte de tudo isso (campanha política e viagens de Jair Bolsonaro) foi o Eduardo Bolsonaro. Participou de parte disso aí, talvez 30%. O Carlos nunca se prontificou a fazer nada, colocar a mão na massa. Nunca fez nada pelo pai. As pessoas que faziam e naturalmente angariavam o carinho do Jair, que é uma pessoa afetuosa, despertavam um ciúme louco, enlouquecido no Carlos. Uma coisa patológica que ele precisa se cuidar, porque eu tenho certeza que a pessoa que mais sofre é o próprio rapaz (Carlos). E ele impõe um sofrimento terrível ao pai… Quando o Jair está sozinho ele é uma pessoa, quando o Carlos está presente ele é outra”, declarou Bebianno.

“O Carlos é covarde, faz tudo pelas costas. Esse bombardeio, ele fazia de forma camuflada, usando outras pessoas. Ele não aguenta apanhar. Bate como um leão e apanha como um gatinho. Esse é um problema que me atingiu de maneira muito covarde e está atingindo o Brasil, os rumos do Brasil… Fui leal ao Jair e fiz tudo por amor”, destacou.

Traição

“Foi uma traição covarde e pelas costas. O Carlos era considerado o puxador de votos para deputado federal no Rio de Janeiro. Mas ele amarelou e decidiu que não ia disputar. Sempre em cima do muro. Ficou com medo de ir para Brasília… Deveria estar lá no plenário defendendo o pai. Mas desistiu. Quando ele desistiu, o Flávio cometeu o erro de dar uma entrevista ao Jornal Extra e botou lá: ‘Bebianno será o novo puxador de votos no Rio de Janeiro’. Ele (Carlos) ficou enlouquecido. O Carlos não tem uma gota de valentia. O Eduardo também, viu… O Eduardo é soberbo. O sonho dourado do Eduardo é ser um grande líder mundial de direita. Coitado… Tem que comer muito feijão ainda”, ironizou.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum