Fórumcast, o podcast da Fórum
25 de agosto de 2019, 11h46

Ministro da Educação pede “ferro neste Macron” em rede social

Alvo de Jair Bolsonaro - e da milícia digital que o defende -, o presidente francês segue sendo atacado por apoiadores e membros do governo brasileiro

Weintraub discute com indígena em Santarém, no Pará (Reprodução/Youtube)

Alvo de Jair Bolsonaro – e da milícia digital que o defende -, o presidente francês Emmanuel Macron segue sendo atacado por apoiadores e membros do governo brasileiro. Neste domingo (25) foi a vez do ministro da Educação, Abraham Weintraub, ir às redes sociais para pedir “ferro neste Macron”.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

“O Brasil também já elegeu governantes que chamavam facínoras como o Kadafi de irmão, acolhia terroristas e criticava injustamente democracias. Itália, EUA, Israel foram inúmeras vezes ofendidos. Lembrem que já fomos um anão diplomático. Ferro neste Macron, não no povo francês”, tuitou Weintraub.

O ministro fez coro ao presidente, que neste sábado (24) comentou uma publicação machista – comparando Michelle Bolsonaro a Brigitte Macron, mulher do presidente francês – para atacar Macron.

Futuro diplomata brasileiro nos Estados Unidos, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) também foi às redes insultar o presidente francês, compartilhando vídeo de youtuber que chamava Macron de “idiota”.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum