Fórum Educação
16 de março de 2020, 07h07

Ministro da Saúde diz que governo Bolsonaro trabalha “de forma integrada”; Coronavírus já atinge 200 no Brasil

Ao menos 6% dos casos no Brasil são da comitiva que acompanhou o presidente nos EUA. Luiz Henrique Mandetta se esquivou de comentar conduta de Bolsonaro, que foi aos atos do dia 15. "Existe proibição? Não"

Luiz Henrique Mandetta, ministro da Saúde, e Jair Bolsonaro (Reprodução)

Em publicação nas redes sociais após Jair Bolsonaro descumprir recomendações do Ministério da Saúde e participar dos atos contra o Congresso e o Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS) afirmou que o governo está “trabalhando de forma integrada para que nosso país possa superar mais esse desafio”.

No tuíte, Mandetta compartilha informação divulgada pela Secretaria de Comunicação (Secom), de que Bolsonaro teria liberado R$ 5,1 bilhão para combate ao Coronavírus.

A publicação foi feita pouco depois que o Ministério da Saúde divulgou um crescimento de 65% no número de casos confirmados de infecção pelo coronavírus, com um total que passou de 121 para 200 – doze deles, que corresponde a 6% dos casos, são da comitiva que acompanhou Bolsonaro nos Estados Unidos.

A América Latina já soma ao menos 612 registros, e países como Argentina e Colômbia anunciaram fechamento de fronteiras.

Em um intervalo de apenas 24 horas, o Brasil registrou um crescimento de 65% no número de casos confirmados de infecção pelo coronavírus, com um total que passou de 121 para 200, de acordo com balanço divulgado na tarde de ontem pelo Ministério da Saúde. A América Latina já soma ao menos 612 registros, e países como Argentina e Colômbia anunciaram fechamento de fronteiras.

No Brasil, São Paulo e Rio são os Estados onde há transmissão comunitária do vírus – quando não é mais possível identificar o foco da contaminação – com 136 e 24 casos da doença, respectivamente, sem nenhuma morte.

Distrito Federal (com 8 casos), Paraná (6), Rio Grande do Sul (6), Santa Catarina (6), Goiás (3), Minas Gerais (2), Espírito Santo (1), Rio Grande do Norte (1), Bahia (2), Pernambuco (2), Alagoas (1), Sergipe (1) e Amazonas (1) têm casos importados, de pessoas que contraíram a covid-19 em outras regiões.

Equívoco
Mais cedo, em entrevista à CNN Brasil, Mandetta evitou criticar Bolsonaro ao dizer que a convocação de atos é “completamente equivocada”.

“Como eu digo, o Ministério da Saúde, por exemplo, sobre cigarro, adverte. A pessoa vai lá, compra, olha a imagem, e segue fumando. Acho que fazer aglomeração é completamente equivocado”, afirmou.

Indagado se ele se referia à conduta de Bolsonaro, no entanto, o ministro se esquivou. “Não estou dizendo que do presidente e dos outros… é um equívoco, todos sabem. Agora, existe proibição? Não”


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum