Fórumcast, o podcast da Fórum
04 de agosto de 2019, 17h45

Ministro francês ironiza cancelamento de reunião com Bolsonaro: “emergência capilar”

Mesmo sem encontrar o presidente brasileiro, Le Drian classificou como positiva sua visita ao Brasil

Jean-Yves Le Drian, ministro francês - foto: Reprodução/ Twitter

Após ser criticado pelo presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, por se reunir com organizações não governamentais (ONGs), o ministro francês das Relações Exteriores, Jean-Yves Le Drian, afirmou que é do interesse da França “falar com o Brasil, com todos os brasileiros”. 

O francês também ironizou o que chamou de “emergência capilar” do presidente brasileiro. Na segunda-feira passada (29), Bolsonaro cancelou uma reunião com Le Drian e, na mesma tarde, apareceu em uma transmissão ao vivo nas redes sociais cortando o cabelo.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

Ao ser questionado pelo Journal du Dimanchese se o cancelamento da reunião não seria uma humilhação, Le Drian afirmou: “Todo mundo conhece as restrições próprias das agendas dos chefes de Estado. Ao que parece, houve uma emergência capilar. Essa é uma preocupação que é estranha para mim”.

Le Drian classificou como positiva sua visita ao Brasil. A presença do ministro no país tinha o objetivo fortalecer as relações bilaterais, a defesa dos interesses da França e a preparação das questões climáticas da COP25. 

“Eu tive conversas com minha contraparte, com a sociedade civil brasileira, particularmente com ONGs, mas também com a sociedade civil econômica. Eu também falei com os governadores de vários estados. É do interesse da França falar no Brasil, para todo o Brasil”, disse ao jornal.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum