Fórumcast, o podcast da Fórum
19 de agosto de 2019, 06h22

Moro nega acesso a documentos vazados para Bolsonaro sobre investigação de laranjas do PSL

Em 28 de junho, no Japão, Bolsonaro afirmou que Moro enviou a ele documentação sobre o processo sigiloso que investiga candidaturas laranjas no PSL

Bolsonaro e Moro (Foto:Isaac Amorim/MJSP)

O ministro da Justiça, Sergio Moro, se negou a divulgar para a imprensa os documentos que ele próprio vazou a Jair Bolsonaro sobre a investigação sigilosa da Polícia Federal sobre candidaturas laranjas do PSL, partido do presidente.

O Facebook silenciou a Fórum. Censura? Clique aqui e nos ajude a lutar contra isso

O jornalista Rubens Valente, na edição desta segunda-feira (19) da Folha de S.Paulo, relata que entrou com pedido via Lei de Acesso à Informação junto ao ministério para ter acesso à documentação, que foi repassada a Bolsonaro, de acordo com declarações do presidente em entrevista coletiva no Japão, em 28 de junho.

A declaração foi feita após a prisão de um assessor especial e dois ex-assessores do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, em razão de investigação sobre candidaturas de laranjas do PSL na eleição de 2018.

“Ele [Moro] mandou a cópia do que foi investigado pela Polícia Federal pra mim. Mandei um assessor meu ler porque eu não tive tempo de ler”, disse Bolsonaro.

Negativa
Segundo reportagem desta segunda-feira da Folha, no dia 2, o Ministério da Justiça confirmou que “o presidente da República foi informado sobre o andamento das investigações em curso”. Depois, no dia 5, a pasta afirmou que “informações que inclusive já haviam sido divulgadas amplamente na imprensa foram repassadas ao presidente”, negando-se a pontuar quais informações e o acesso aos documentos.

A Presidência da República também foi acionada pelo jornalista, mas também negou acesso à documentação, alegando que a resposta à solicitação seria dada pelo Ministério da Justiça.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum