Mourão considera difícil Bolsonaro convidá-lo para vice em 2022: “Não há conversas seguidas entre nós”

Vice-presidente, Hamilton Mourão lamentou o distanciamento e disse que "faz falta" a conversa com Bolsonaro. "Até para eu entender em determinados momentos o que eu preciso fazer"

Em entrevista à CNN Brasil na noite desta terça-feira (26), o general Hamilton Mourão (PRTB), afirmou que acha difícil ser convidado por Jair Bolsonaro (Sem partido) para compor, como vice, a chapa para a tentativa de reeleição em 2022 e lamentou o fato de não ter mais “conversas seguidas” com o presidente.

“Não há conversas seguidas entre nós. As conversas são bem esporádicas”, disse Mourão ressaltando que o distanciamento entre os dois “faz falta, sim”. “Faz falta até para eu entender em determinados momentos o que eu preciso fazer”.

Sobre as eleições em 2022, Mourão disse que “não sou candidato a nada” e descartou qualquer hipótese de entrar na disputa ao Planalto contra Bolsonaro.

Mesmo que seja convidado pelo presidente para continuar a parceria, Mourão titubeou. “Depende. Teríamos de ter uma conversa”, disse o militar, que estaria sendo sondado por outros partidos e cogita deixar o PRTB.

Mentiroso
Mourão ainda criticou o que considera uma fuga à boa política, sobre os constantes atritos entre Bolsonaro e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

“Tanto do nosso lado aqui do governo, como do Doria. Aí começa um chama de mentiroso, o outro chama de não sei o quê. Isso não é a política”, disse.

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR