O que o brasileiro pensa?
13 de junho de 2020, 13h34

Mourão diz que Forças Armadas são tratadas “de forma até certo ponto preconceituosa” no noticiário

Ao explicar nota conjunta com Bolsonaro e Fernando Azevedo em resposta à decisão de Fux sobre ação contra "eventual intervenção militar", Mourão disse que "não existem militares fardados dando declarações políticas e participando de manifestações

Jair Bolsonaro, Mourão e Fernando Azevedo (Foto: Agência Brasil)

Instado pela Folha de S.Paulo a comentar neste sábado (13) a nota conjunta com Jair Bolsonaro e o ministro da Defesa, general Fernando Azevedo divulgada nesta sexta-feira (12), o vice-presidente, general Hamilton Mourão (PRTB), reclamou do tratamento “até certo ponto preconceituoso” pela imprensa das Forças Armadas que, segundo ele, “se mantêm firmemente disciplinadas​”.

“Nas últimas semanas, o tema do papel das Forças Armadas surgiu no noticiário, tratado de forma até certo ponto preconceituosa e com os olhos postos em um passado que não volta mais. As Forças Armadas estão quietas, cumprindo sua missão constitucional”, afirmou.

A nota emitida pela cúpula do governo foi uma resposta a uma decisão liminar do ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), que estabeleceu que Bolsonaro não pode acionar Exército contra atuação do Congresso ou do Supremo, ao responder ação do PDT contra “eventual intervenção militar”.

Na nota, Bolsonaro, Mourão e Azevedo afirmaram que as “Forças Armadas não aceitam tentativas de tomada de poder” e que militares “não cumprem ordem absurdas”.

À Folha, Mourão disse que “não existem militares fardados dando declarações políticas e participando de manifestações, ou seja, as Forças Armadas se mantêm firmemente disciplinadas​, fiéis a seu juramento sagrado de respeitar as autoridades e defender a honra, a integridade e as instituições com o sacrifício da própria vida”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum