Fórumcast, o podcast da Fórum
05 de setembro de 2019, 15h18

MP de Bolsonaro que garante pensão vitalícia para crianças por conta do Zika contém “pegadinha”

Denúncia é da professora Debora Diniz: “O que fez Bolsonaro foi restringir o acesso das famílias a vários direitos por duas condicionalidades"; entenda

Foto: Carlos Moura/SCO/STF

A professora e antropóloga Debora Diniz, que saiu do Brasil após ameaças de grupos de ódio, foi ao Twitter para desmascarar mais uma medida de Jair Bolsonaro.

O presidente se autoelogiou, nesta quinta-feira (5), depois de editar medida provisória (MP), que assegura pensão vitalícia a crianças nascidas com microcefalia ligada ao Zika Vírus.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

Debora escreveu o que representa, de fato, a iniciativa de Bolsonaro: “Crianças afetadas pela síndrome de zika terão pensão vitalícia, diz uma portaria de presidente Bolsonaro. Triste dizer, mas não há nada de novo no documento, só novas perversidades. Nunca acreditemos em boas notícias deste governo. Explico…1/3”.

“O que fez Bolsonaro foi restringir o acesso das famílias a vários direitos por duas condicionalidades. A primeira que a família não poderá judicializar direitos se receber a pensão. Não poderá judicializar acesso a medicamentos, por ex. Uma exigência inconstitucional…2/3”, explica Debora.

“Tão perversão quanto, Bolsonaro proibiu que famílias acumulem a pensão com benefícios da assistência social, como BPC e Bolsa Família. Ainda exige que todas as crianças de zika se submetam a nova perícia médica. Estamos falando das famílias mais pobres do país 3/3”, concluiu.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum