Na ativa, Queiroz negocia “500 cargos lá, na Câmara e no Senado” em nome de Flávio Bolsonaro

Ligado à milícias no Rio de Janeiro, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, confirma em nota que mantém a influência por ter "contribuído de forma significativa na campanha de diversos políticos no Estado do Rio de Janeiro"

Ligado às milícias do Rio de Janeiro, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), que protagonizou o primeiro grande escândalo da era Jair Bolsonaro, Fabrício de Queiroz segue na ativa e usa o nome do filho do presidente para negociar mais de “500 cargos lá, na Câmara e no Senado”.

Reportagem de Juliana Dal Piva, na edição desta quinta-feira (24) no jornal O Globo, revela um áudio de Whatsapp, que teria sido gravado em junho deste ano, em que Queiroz dá dicas de como fazer indicações políticas em gabinetes de parlamentares. (Ouça o áudio na reportagem d’O Globo)

“Tem mais de 500 cargos, cara, lá na Câmara e no Senado. Pode indicar para qualquer comissão ou, alguma coisa, sem vincular a eles (família Bolsonaro) em nada”, diz Queiroz, ressaltando que “20 continho aí para gente caía bem pra c**”.

Procurado pela reportagem, Queiroz admitiu que mantém a influência por ter “contribuído de forma significativa na campanha de diversos políticos no Estado do Rio de Janeiro”.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR