Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
06 de setembro de 2019, 11h52

“Ofender mulheres é uma marca deste governo machista e misógino”, afirma Dilma

Comentário da ex-presidenta veio após Bolsonaro ter atacado Brigitte Macron, primeira-dama francesa, ato repetido por Paulo Guedes, e ofendido Michelle Bachelet, Alta Comissária da ONU

Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

A ex-presidenta Dilma Rousseff (PT) usou o Twitter para criticar a postura de Jair Bolsonaro e de seu ministro Paulo Guedes. Ambos fizeram declarações ofensivas dirigidas à primeira-dama da França, Brigitte Macron. Além disso, o presidente também atacou Michelle Bachelet, Alta Comissária de Direitos Humanos da ONU e ex-presidenta do Chile.

“A agressão de Bolsonaro e Guedes a Brigitte Macron denuncia que ofender mulheres é uma marca deste governo machista e misógino. Esta semana, Michelle Bachelet e Brigitte foram alvejadas grosseiramente pelo preconceito de um governo que envergonha o Brasil perante o mundo”, tuitou Dilma.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

Ataques

Em palestra realizada em Fortaleza (CE), nesta quinta-feira (5), Paulo Guedes fez pouco caso das declarações polêmicas e preconceituosas de Jair Bolsonaro sobre Brigitte Macron.

“É tudo verdade. O presidente Jair Bolsonaro falou mesmo, e é verdade mesmo, a mulher é feia mesmo”, disse.

Não satisfeito, Bolsonaro também atacou Michelle Bachelet. “Diz ainda que o Brasil perde espaço democrático, mas se esquece que seu país só não é uma Cuba graças aos que tiveram a coragem de dar um basta à esquerda em 1973, entre esses comunistas o seu pai brigadeiro à época”, tuitou.

Alberto Bachelet, pai de Michelle, era general da Força Aérea e se opôs ao golpe dado por Augusto Pinochet em 1973. Ele foi preso, torturado e morto pelo regime, aos 50 anos.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum