Entrevista exclusiva com Lula
02 de dezembro de 2019, 16h05

Paulo Coelho: “Cansei, se os neotalibãs querem acabar com o país, problema deles”

Escritor brasileiro também questionou a atuação do campo progressista: “E a esquerda? Mais desunida que nunca, só faz mesmo reclamar. Enquanto quem tem o poder está usando. Quando tudo é absurdo, vira o novo normal. Imagino que é o plano do governo”

Foto: Reprodução

O escritor Paulo Coelho voltou a usar o Twitter para comentar o momento político nacional, a influência evangélica no governo de Jair Bolsonaro e suas consequências. Ele postou uma sequência de tuites nesta segunda-feira (2) sobre o tema e aproveitou para criticar a atuação do campo progressista.

“Cansei (pelo menos por enquanto). Se os neotalibãs evangélicos querem acabar com o país, problema deles. Se Guedes quer acabar com a classe média, problema dele. Nem todo mundo que votou no Bolsonaro é burro – fica o registro. E está vendo o que acontece”, disse o escritor.

Não é sócio Fórum? Quer ganhar 3 livros? Então clica aqui.

“Muita gente estava apenas farta com o PT. Exceto os bolsominions, a ficha está caindo – rápido. E a esquerda? Mais desunida que nunca, só faz mesmo reclamar. Enquanto quem tem o poder está usando. Quando tudo é absurdo, vira o novo normal. Imagino que é o plano do governo”, destacou.

“Todo mundo, mas TODO MUNDO está vendo. Porque dentro da cabeça de Bolsonaro colocaram um cavalo de tróia, e ele passou a dizer coisas do tipo Di Caprio, Brigitte Macron, filho embaixador etc. O mundo, neste momento, não tem o menor respeito por nosso país”, acrescentou.

“Termino a thread com uma citação da Bíblia, livro que os neotalibãs só leem o que lhes interessa: ‘Pensais que vim trazer paz à terra? Não, mas divisão; porque de ora em diante, haverá numa casa cinco pessoas divididas, três contra duas, e duas contra três’ (LC 12:49)”, completou.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum