Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
11 de setembro de 2019, 16h43

Paulo Guedes demite Marcos Cintra, secretário defensor da nova CPMF

O ministro da Economia afirmou ainda que a reforma tributária do governo só será divulgada depois do aval dele e de Bolsonaro

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

O ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou nesta quarta-feira (11) a exoneração do titular da Secretaria da Receita Federal do Brasil, Marcos Cintra. Ele era um dos defensores da nova CPMF – chamada de ITF -, que fez o governo ser alvo de ataques de aliados e fragilizar ainda mais sua base. Guedes ainda disse, em nota, que a reforma tributária ainda não foi finalizada e que ela passará pelo crivo dele e do presidente Jair Bolsonaro.

Durante as eleições, o então candidato Jair Bolsonaro havia declarado que a CPMF não retornaria e que as notícias publicadas pela mídia que indicavam isso eram pura mentira. Cerca de um ano depois, o Imposto sobre Tributação Financeira (ITF) expôs uma contradição e um estelionato eleitoral, segundo opositores.

Nesta quarta-feira, após grande repercussão, foi anunciada a demissão de Marcos Cintra, um dos principais defensores da inclusão da alíquota na Reforma Tributária de Guedes. Desde 1980, Cintra é visto como um dos maiores defensores dessa tributação, e acreditava que ela deveria retornar.

Em nota, Guedes, que já chegou a afirmar ser possível adotar uma nova CPMF, disse que “a proposta [da Reforma Tributária] somente será divulgada depois do aval do ministro Paulo Guedes e do presidente da República, Jair Bolsonaro”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum