Fórumcast, o podcast da Fórum
09 de setembro de 2019, 09h46

Paulo Guedes tem piti ao ser criticado na orla do Leblon: “Largo tudo e vou embora. Aí vocês vão ver o que é bom”

"Que feio, hein, ministro, que vergonha!”, gritou um grupo de pessoas, referindo-se a declaração de Guedes que chamou Brigitte Macron, primeira-dama francesa, de "feia mesmo"

Paulo Guedes (Foto: Reprodução)

Depois de o ministro da Educação, Abraham Weintraub, ter um ataque histérico ao ser criticado por movimentos indigenistas, foi a vez do ministro da Educação, Paulo Guedes, ter um piti ao ser criticado na orla do Leblon, no Rio de Janeiro, neste domingo (8) pelas declarações sobre a primeira-dama francesa, Brigitte Macron.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

“Que feio, hein, ministro, que vergonha!”, gritou um grupo de pessoas, referindo-se a declaração de Guedes que chamou Brigitte de “feia mesmo”.

“Foi muito feio. Na verdade, coisa de brasileiro”, teria respondido Guedes, querendo colocar a posição da população brasileira, que maioritariamente repudiou a declaração, na mesma caixinha que a dele.

Diante da insistência das pessoas nas críticas, Guedes surtou e saiu ralhando pela orla. “Na terceira abordagem como essa, eu largo tudo e vou embora. Aí vocês vão ver o que é bom, como é que fica”.

As informações são da coluna de Ancelmo Góis, no jornal O Globo desta segunda-feira (9).


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum