Popularidade de Bolsonaro derrete diante de mais de 300 mil mortos e sem auxílio emergencial, diz pesquisa

Desaprovação do governo Jair Bolsonaro chegou a 49%, segundo pesquisa Exame/Ideia

Com o avanço rápido da pandemia, que já soma mais de 300 mil mortes, diante da inação do governo, inclusive em relação ao auxílio emergencial, a popularidade de Jair Bolsonaro (Sem partido) está derretendo nas pesquisas.

Dados divulgados nesta sexta-feira (26) da pesquisa do Instituto Ideia, realizada em parceria com a revista Exame, revelam que a desaprovação do governo do presidente Jair Bolsonaro chegou a 49%. A marca é a pior desde junho do ano passado, quando atingiu 54%.

A aprovação caiu 1 ponto em relação à pesquisa anterior, publicada há duas semanas, e está em 25%. Os que não aprovam, nem desaprovam são 22%.

“A gestão do presidente Bolsonaro segue sendo mais bem avaliada pelo segmento evangélico [36% de avaliação positiva] e pior avaliada pelos entrevistados com ensino superior [63% de desaprovação] e pelas mulheres [53%]. A combinação de piora da pandemia com o ritmo de vacinação lento e com a falta de auxílio emergencial tem contribuído para um resultado negativo da avaliação presidencial”, disse Maurício Moura, fundador do IDEIA.

O levantamento ouviu 1.255 pessoas entre os dias 22 e 24 de março. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR