PP toma o governo: Ciro Nogueira confirma a aliados que será ministro da Casa Civil de Bolsonaro

Além da Casa Civil, PP comanda a Câmara, com Arthur Lira, e a liderança do governo na casa, com Ricardo Barros, envolvido em casos de corrupção no Ministério da Saúde. Mãe de Ciro Nogueira assume vaga no Senado

Principal articulador da cooptação do centrão pelo governo, o senador Ciro Nogueira (PI), presidente do PP, teria confirmado a aliados nesta quarta-feira (21) que assumirá o Ministério da Casa Civil na reforma ministerial anunciada por Jair Bolsonaro (Sem partido) já na próxima semana.

Segundo informações de Bela Megale no jornal O Globo, as tratativas teriam começado há um mês e nesta semana Nogueira e Bolsonaro bateram o martelo e o pepista já fala como futuro ministro a pessoas próximas.

Na prática, Bolsonaro paga juros e dividendos para segurar o centrão na base de apoio, dividindo o governo com o PP – partido em que já foi filiado por duas vezes e em que ficou mais tempo durante sua vida pública.

Além de Ciro Nogueira, o PP atualmente comanda a presidência da Câmara, com Arthur Lira (PP-AL), e a liderança do governo na casa, com Ricardo Barros (PP-PR), que estende seus tentáculos em casos de corrupção no Ministério da Saúde.

Mãe no Senado
Caso Nogueira seja confirmado na Casa Civil, a mãe dele, Eliane e Silva Nogueira Lima, também filiada ao PP, assume o cargo deixado pelo filho no Senado.

O segundo suplente do senador é Gil Marques de Medeiros, conhecido como Gil Paraibano, foi eleito prefeito de Picos, no Piauí. A mãe do político não tem experiência em cargos públicos.

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR