segunda-feira, 21 set 2020
Publicidade

Presidentes das Assembleias Legislativas do Nordeste repudiam declaração preconceituosa de Bolsonaro

Após a enorme repercussão negativa da conversa de canto de ouvido de Jair Bolsonaro com Onyx Lorenzoni (Casa Civil), em que o  presidente usou o termo “paraíba” para se referir aos nordestinos, o Colegiado de Presidentes de Assembleias Legislativas dos Estados do Nordeste (ParlaNordeste) assinou uma nota de repúdio diante das declarações preconceituosas.

“A região, terceira maior economia do Brasil, é morada de 53 milhões de brasileiros que têm orgulho de viver não só na Paraíba, mas também, no Maranhão, em Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Rio Grande do Norte, Ceará e Piauí”, lê-se na nota divulgada neste domingo (21).

Leia também
Bolsonaro tenta escapar de declaração contra nordestinos com não disse o que eu disse

“O ParlaNordeste ressalta o importante trabalho desenvolvido pelos nove governadores eleitos e reeleitos democraticamente pelo povo nordestino, os quais não têm medido esforços para promoverem o desenvolvimento dos seus estados e proporcionarem uma vida digna à população. Por isso, lutaremos contra todo tipo retaliação em função de diferenças políticas ou preconceito. Exigimos respeito e não abriremos mão do cumprimento dos deveres do Governo Federal para com a nossa região”, conclui.

Assinaram a nota:

Othelino Neto – presidente do Parlanordeste (MA)

Adriano Galdino (PB) – vice-presidente do Parlanordeste

José Sarto (CE) – secretário do Parlanordeste

Themístocles Filho (PI)

Luciano Bispo (SE)

Nelson Leal (BA)

Marcelo Vitor (AL)

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.