Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
21 de julho de 2019, 10h11

Presidentes das Assembleias Legislativas do Nordeste repudiam declaração preconceituosa de Bolsonaro

ParlaNordeste divulgou nota oficial de repúdio à fala de Jair Bolsonaro sobre “governadores de ‘paraíba’”; "Exigimos respeito e não abriremos mão do cumprimento dos deveres do Governo Federal para com a nossa região"

Divulgação

Após a enorme repercussão negativa da conversa de canto de ouvido de Jair Bolsonaro com Onyx Lorenzoni (Casa Civil), em que o  presidente usou o termo “paraíba” para se referir aos nordestinos, o Colegiado de Presidentes de Assembleias Legislativas dos Estados do Nordeste (ParlaNordeste) assinou uma nota de repúdio diante das declarações preconceituosas.

“A região, terceira maior economia do Brasil, é morada de 53 milhões de brasileiros que têm orgulho de viver não só na Paraíba, mas também, no Maranhão, em Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Rio Grande do Norte, Ceará e Piauí”, lê-se na nota divulgada neste domingo (21).

Leia também
Bolsonaro tenta escapar de declaração contra nordestinos com não disse o que eu disse

“O ParlaNordeste ressalta o importante trabalho desenvolvido pelos nove governadores eleitos e reeleitos democraticamente pelo povo nordestino, os quais não têm medido esforços para promoverem o desenvolvimento dos seus estados e proporcionarem uma vida digna à população. Por isso, lutaremos contra todo tipo retaliação em função de diferenças políticas ou preconceito. Exigimos respeito e não abriremos mão do cumprimento dos deveres do Governo Federal para com a nossa região”, conclui.

Assinaram a nota:

Othelino Neto – presidente do Parlanordeste (MA)

Adriano Galdino (PB) – vice-presidente do Parlanordeste

José Sarto (CE) – secretário do Parlanordeste

Themístocles Filho (PI)

Luciano Bispo (SE)

Nelson Leal (BA)

Marcelo Vitor (AL)


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum