Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
30 de agosto de 2019, 18h43

Professores do Cefet/RJ reagem a ação de interventor, que espalhou grades e ameaças na instituição

Diretor nomeado por Weintraub coloca grades no Cefet/RJ, mas professores decidem, em assembleia, removê-las. Ele ainda colou trechos do Código Penal no principal auditório da instituição, em clara ameaça

Reprodução

O diretor pró-tempore do Cefet/RJ, Maurício Aires Vieira, interventor nomeado pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, deu mais um sinal de autoritarismo na instituição nesta sexta-feira (30), mas viu a reação dos professores do instituto, que removeram grades colocadas por ele para impedir a circulação nos arredores da sala da direção-geral.

Depois de um grande protesto de estudantes que interrompeu uma reunião com coordenadores que tinha como objetivo desmobilizar uma assembleia, Aires Vieira decidiu colocar grades para limitar o acesso dos estudantes à direção. As barreiras foram colocadas no corredor da instituição próximo à sala da direção-geral e na entrada da sala.

Além disso, foi colocada uma mensagem com os artigos 329 e 331 do Código Penal que tipificam como crime “opor-se à execução de ato legal, mediante violência ou ameaça a funcionário competente para executá-lo ou a quem lhe esteja prestando auxílio” e “desacatar funcionário público no exercício da função ou em razão dela”.

Reprodução

A comunidade acadêmica entendeu o recado como uma ameaça após as manifestações que já aconteceram, que chegaram a expulsar Aires Vieira. “A situação está tensa. A sala hoje está cercada, toda monitorada por câmeras e ainda temos um recadinho colocado no Auditório 1, que a gente considera uma ameaça a qualquer manifestação ali dentro, como a gente viu acontecendo na última vez que esse interventor esteve no Cefet”, comentou a coordenadora de Física, Elika Takimoto.

Apesar da intimidação, os professores do Cefet/RJ decidiram, em assembleia de docentes, remover as grades instaladas por Aires Vieira. Elas já não se encontram no corredor.

Nesta sexta-feira também foi publicada portaria do MEC que exonera o diretor-geral eleito pela instituição, Maurício Motta, do posto de vice-diretor, que ocupava anteriormente. Entenda o caso.

Confira fotos antes da remoção:

Reprodução

Reprodução

Reprodução

Reprodução


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum