Fórumcast, o podcast da Fórum
06 de agosto de 2019, 18h47

PT cobra investigação da PGR em caso que envolve clã Bolsonaro e pode levar a impeachment no Paraguai

"Não fosse a denúncia de técnicos da estatal ANDE, um esquema corrupto de negócio já estaria em andamento. Na prática, o acordo foi concebido por agentes privados diretamente interessados no negócio, para enriquecerem às custas dos dois Estados", diz o PT em nota sobre controverso acordo de Itaipu

Bolsonaro e Mario Abdo (Foto: Marcos Corrêa/PR)

O Partido dos Trabalhadores (PT) apresentou nesta terça-feira (6) um pedido de investigação à Procuradoria-Geral da República (PGR) do caso de Itaipu, que levou a uma grave crise política no Paraguai. O partido abriu representação contra o presidente Jair Bolsonaro, o chanceler Ernesto Araújo e o diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional, general Joaquim Silva e Luna. O caso gerou abertura de processo de impeachment no país vizinho.

A suspeita do partido é de que “por trás do sigilo da negociação haveria o interesse de favorecer a empresa Léros Comercializadora, de São Paulo, que seria ligada à família de Bolsonaro”. O escândalo gerou a renúncia do chanceler paraguaio, Luis Castiglioni, e de três autoridades do governo, incluindo o diretor da estatal elétrica Ande, Pedro Ferreira.

Impeachment no Paraguai

Nesta terça-feira, partidos de oposição apresentaram pedido de impeachment contra o presidente Mario Abdo e seu vice. Apesar da polêmica, é possível que Abdo se safe, devido a um acordo com o movimento Honra Colorada, um racha do Partido Colorado, de Abdo, feito após Brasil e Paraguai terem cancelado o polêmico contrato de Itaipu. O governo de Jair Bolsonaro considera o possível impeachment um “golpe” e pretende proteger o aliado.

O PT alerta que, apesar do acordo ter sido cancelado, se não fosse a denúncia de técnicos da estatal ANDE e a divulgação dos termos secretos do contrato por parte da imprensa paraguaia, “um esquema corrupto de negócio já estaria em andamento”. “Na prática, o acordo foi concebido por agentes privados diretamente interessados no negócio, para enriquecerem às custas dos dois Estados”, diz nota da bancada da sigla.

Confira na íntegra a representação apresentada pelo partido


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum