#Fórumcast, o podcast da Fórum
15 de outubro de 2019, 06h43

Republicanos, partido ligado à Igreja Universal, pode receber Bolsonaro

Partido se tornou uma opção depois dos conflitos do presidente com o PSL

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Depois dos atritos das últimas semanas com o PSL e com o presidente da sigla, Jair Bolsonaro agora busca um novo porto seguro para si e seus aliados. O Republicanos, partido ligado à Igreja Universal, pode ser uma das opções e já afirmou que deve convidar o presidente para migrar para a legenda.

Questionado pela coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo, o deputado Marcos Pereira, presidente do partido, diz: “Estão recomendando isso, que a gente traga ele”. No entanto, para que os deputados do PSL aliados a Bolsonaro migrassem também para a sigla, seria necessário que o Republicanos se fundisse a outro partido. “Não foi feito esse diálogo ainda”, diz Pereira. “Vamos ter paciência”.

A outra hipótese é os parlamentares do PSL conseguirem autorização da Justiça Eleitoral para deixar o partido sem perder o mandato. Eles podem alegar, entre outras coisas, perseguição da legenda.

Clã Bolsonaro

Os filhos do presidente correm atrás do prejuízo para contornar a crise interna do PSL e evitar que o pai deixe o partido. Hoje, Eduardo e Flávio controlam, respectivamente, os diretórios do PSL em São Paulo e no Rio de Janeiro. A saída do presidente provocaria um enfraquecimento grande da legenda, assim como os colégios eleitorais que os filhos controlam.

Além disso, também pesa o fato de que o PSL é o partido com a maior fatia de dinheiro público entre todos os 32 registrados no TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Em 2020, somando os fundos partidário e eleitoral, o PSL pode ter em caixa R$ 350 milhões. O valor leva em conta as estimativas de R$ 1 bilhão para o fundo partidário, e os R$ 2,5 bilhões propostos pelo governo para o fundo eleitoral.

 

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum