Fórumcast, o podcast da Fórum
22 de agosto de 2019, 12h22

Sâmia Bomfim ironiza: “Bolsonaro vai pedir a Donald Trump para demitir o diretor da Nasa?”

Deputada do PSOL fez referência ao caso do ex-diretor do Inpe, exonerado do cargo por divulgar dados do desmatamento na Amazônia que, na opinião do presidente, não eram verídicos

Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

A deputada federal Sâmia Bomfim (PSOL-SP) provocou o presidente Jair Bolsonaro (PSL) pelas redes sociais, nesta quinta-feira (22), sobre os incêndios na região da Amazônia. Sâmia compartilhou uma publicação da Nasa, que mostra imagens da fumaça, proveniente das queimadas, se espalhando pelo território brasileiro. Ela ironizou o presidente: “Bolsonaro vai pedir a Donald Trump para demitir o diretor da Nasa?”, perguntou.

Com esse comentário, a deputada fez referência ao caso do ex-diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Ricardo Galvão, exonerado do cargo por divulgar dados do desmatamento na Amazônia que, na opinião de Bolsonaro, não eram verídicos.

O Facebook silenciou a Fórum. Censura? Clique aqui e nos ajude a lutar contra isso

Com relação às queimadas, Jair Bolsonaro tem tomado a mesma postura de duvidar de dados e criticar a imprensa. Na manhã desta quinta-feira (22), na saída do Palácio da Alvorada, o presidente disse que fazendeiros “podem estar por trás” dos incêndios na Amazônia, mas a sua maior suspeita ainda recai sobre as organizações não-governamentais (ONGs).

Acuado com a repercussão internacional – e entre seus apoiadores nas redes sociais – sobre os incêndios que estão devastando a Amazônia, Jair Bolsonaro compartilhou uma sequência de tuítes em inglês do olavista Filipe Martins, assessor especial da Presidência, que diz que notícias sobre aumento das queimadas são mentira e que “Deus não gosta de mentirosos”.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum