Sem previsão de alta, Bolsonaro cancela viagem e até a live semanal

Em outras situações de internação, presidente chegou a fazer transmissões ao vivo diretamente da maca do hospital, o que não vai ocorrer desta vez

Jair Bolsonaro anunciou pelas redes sociais, nesta quinta-feira (15), que viagem que faria a Manaus (AM) e até mesmo a sua live semanal foram canceladas por conta de sua internação hospitalar.

O chefe do Executivo passou mal na madrugada de quarta-feira (14), deu entrada no Hospital das Forças Armadas em Brasília e foi diagnosticado com obstrução intestinal.

Após exames, médicos decidiram transferir o presidente para o Vila Nova Star, hospital de luxo em São Paulo.

O titular do Planalto permanece internado na unidade de saúde sem previsão de alta. De acordo com o último boletim médico, Bolsonaro estaria “evoluindo de forma satisfatória”, mas a o possibilidade de uma cirurgia não está descartada.

Na manhã desta quinta-feira (15), o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, visitou Bolsonaro e afirmou que ele “passa bem”.

A atual situação de Bolsonaro, no entanto, aparenta ser diferente de outras em que esteve internado e se submeteu a cirurgias. Por mais de uma ocasião, o presidente fez lives diretamente da maca do hospital, inclusive usando sonda nasogástrica, o que não vai acontecer desta vez.

Todos os compromissos do chefe do Executivo, incluindo a transmissão ao vivo que faz todas as semanas pela internet, foram cancelados.

Dificuldade para falar

Relatos de fontes que trabalham no hospital Vila Nova Star dão conta de que, na manhã desta quinta-feira (15), Bolsonaro ainda apresentava dificuldade para falar por conta das crises de soluço.

Publicidade

Ele vem enfrentando o problema, provavelmente devido a obstrução intestinal, há mais de uma semana.

1 kg de conteúdo fecal

Informações apuradas pela Fórum dão conta de que ainda no Hospital das Forças Armadas, em Brasília, Bolsonaro foi submetido a um procedimento com sonda nasogástrica em que foram retirados cerca de 1kg de conteúdo fecal.

Publicidade

Isso porque a obstrução intestinal é um bloqueio total do cólon (intestino grosso) que impede a passagem do material fecal circulante daquela região.

A informação foi confirmada nesta quinta-feira (15) pelo deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente.

“Há uma possibilidade de cirurgia, mas também há esperança de que essa dobra se desfaça naturalmente. Os médicos estão a todo momento fazendo essa avaliação”, disse o parlamentar em vídeo divulgado nas redes sociais.

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista, editor de Política, desde 2014 na revista Fórum. Formado pela Faculdade Cásper Líbero (SP). Twitter @ivanlongo_

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR