Fórumcast, o podcast da Fórum
20 de setembro de 2019, 13h46

STF pede que Bolsonaro se explique sobre bloqueio a jornalistas no Twitter

O jornalista e ativista LGBT William De Lucca foi o responsável por apresentar a ação e disse que atitude configura em mais um ato autoritário de Bolsonaro

Foto: Marcos Corrêa/PR

A ministra Carmen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) se manifeste sobre o bloqueio que aplicou no Twitter contra o jornalista e ativista LGBT, William De Lucca. Ainda, Bolsonaro tem dez dias para explicar por que bloquear jornalistas nas redes sociais não é um abuso e um ato ilegal.

Segundo o despacho da ministra, a manifestação do presidente é imprescindível “pela relevância das questões postas na presente ação”. O advogado do caso, Antonio Carlos Carvalho, elogiou a decisão da ministra e ressaltou que era um procedimento possível neste caso.

“A Ministra fez um ótimo resumo do caso no despacho e já se atentou para a importância dessa discussão. Esperamos que o STF restabeleça a justiça, e que determine que a liberdade de expressão seja respeitada por qualquer brasileiro, principalmente o Presidente da República”, disse o advogado.

Para William De Lucca,  bloqueado nas redes sociais por discordar do presidente, é fundamental que o Supremo analise o caso e se manifeste contra o que ele considera ser mais um ato autoritário de Bolsonaro.

“Uma autoridade não pode usar uma função que silencie a participação de cidadãos nos debates públicos que propõe, porque isso é autoritário e antidemocrático. É preciso que as instituições funcionem no sentido de frear estes arroubos de Bolsonaro contra as liberdades, seja em casos como este ou em situações que impactam um maior número de pessoas”, explicou o jornalista.

Possível candidato

William De Lucca anunciou por meio de seu Twitter, na última quinta-feira (12), que colocou seu nome à disposição do PT para as eleições de 2020. Ele conta que foi convidado diversas vezes para apresentar-se como candidato à Câmara dos Vereadores e agora se entende pronto para tal empreitada.

“Sempre cobrei que nosso campo apresentasse novos quadros, que oxigenasse os debates. Em 2018, me filiei ao PT com Lula e, após muita reflexão e por pedido dos meus pares, anuncio que coloquei meu nome a disposição para a disputa ao cargo de vereador em São Paulo, em 2020”, declarou.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum