Vídeo: Bolsonaro diz que “índio está evoluindo, cada vez mais é um ser humano”

Depois de usar "arrobas" para falar do peso de quilombolas e dizer que eles não servem nem para procriar, presidente faz nova declaração preconceituosa, dessa vez com relação aos indígenas; assista

Jair Bolsonaro voltou a atacar a comunidade indígena brasileira. Durante sua live nesta quinta-feira (23) nas redes sociais, o presidente declarou que “índio está evoluindo” e “cada vez mais é um ser humano”.

Bolsonaro soltou essa frase no momento em que anunciou Hamilton Mourão, vice-presidente da República, como futuro chefe do Conselho da Amazônia. Segundo ele, a ideia é criar uma estrutura que servirá para “coordenar ações em cada ministério voltadas para a proteção, defesa e desenvolvimento sustentável da Amazônia”.

“Mourão vai ser o nosso grande coordenador, à frente desse Conselho da Amazônia. Vai tratar da proteção, da defesa, da prevenção, do desenvolvimento sustentável, logicamente vai ter a sua participação no tocante da questão sobre as terras indígenas”, afirmou.

Na sequência, Bolsonaro se dirigiu ao ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, que serviu em Manaus (AM). “Então você conhece, teve contato com os índios. Já passaram praticamente 13, 14 anos. Com toda a certeza, o índio mudou, tá evoluindo. Cada vez mais o índio é um ser humano igual a nós. Então, (precisamos) fazer com que o índio se integre à sociedade, e que seja verdadeiro de sua terra. É isso que queremos aqui”, acrescentou.

Quilombolas

Não é a primeira vez que Bolsonaro ataca indígenas e quilombolas. Em 2017, durante palestra para 300 pessoas no Clube Hebraica, no Rio de Janeiro, ele declarou que pretendia acabar com todas as reservas de terra de indígenas e quilombolas.

“Eu fui num quilombo. O afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas. Não fazem nada. Eu acho que nem para procriador ele serve mais. Mais de R$ 1 bilhão por ano é gasto com eles”, disparou.

Assista ao vídeo, a partir do trecho 11m21:

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.