VÍDEO: Bolsonaro tira a máscara e faz saudação à cloroquina com grupo de apoiadores fanáticos

Separado apenas por um fosso, Bolsonaro sacou uma caixa de cloroquina e ergueu aos apoiadores, na maioria religiosos e sem máscaras, que aplaudiram entre gritos de "mito"

Contaminado com coronavírus, Jair Bolsonaro furou a quarentena e voltou a se encontrar com um grupo de apoiadores fanáticos que foram até o Palácio da Alvorada após ato na Esplanada dos Ministérios neste domingo (19).

Separado por apenas um fosso de cerca de três metros, Bolsonaro tirou a máscara para conversar e fez uma espécie de saudação à cloroquina, sacando do bolso o medicamento – que não tem eficácia científica compravada contra a Covid-19 – e erguendo como um objeto de adoração diante dos apoiadores, em sua maioria religiosos e sem máscaras. Os bolsonaristas aplaudiram, entre gritos de “mito”.

Em seu discurso, quando tirou a máscara, Bolsonaro voltou a provocar furor ao dizer que tem uma excelecente equipe de ministros “a começar pelo da Saúde”, em referência ao interino da pasta, general Eduardo Pazuello, que enfrenta forte rejeição das autoridades de saúde, e também ao falar sobre as eleições 2022.

“Eu acredito em vocês. Vocês são do coração. Fazem movimentos democráticos pra exatamente mostrar que o voto de vocês de 2018, vai valer até 22. Trocar, troque nas urnas”, afirmou. “Vai ser difícil para eles”, complementou.

Após a declaração, Bolsonaro mandou descer a bandeira do Brasil, rezou o Pai Nosso e cantou o hino nacional com os apoiadores.

https://www.facebook.com/jairmessias.bolsonaro/videos/391324025180546/
Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR