Entrevista exclusiva com Lula
31 de outubro de 2019, 11h55

Vídeo: Eduardo Bolsonaro fala em dar resposta à esquerda “via um novo AI-5”

A estratégia de propagar a ideia de uma ditadura bolsonarista com novo AI-5 começou com o guru Olavo de Carvalho, que acionou o blogueiro Allan dos Santos para defender a ideia junto à milícia virtual que atua nas redes sociais

Eduardo Bolsonaro e Olavo de Carvalho (Reprodução/Facebook)

A ditadura bolsonarista caminha a passos largos, caso se confirme as previsões do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). Em entrevista divulgada pelo deputado Paulo Teixeira (PT-SP) nas redes sociais, o filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL) fala na instituição de “um novo AI-5” como resposta ao que ele classifica como “radicalização da esquerda”.

Saiba o que foi o AI-5

“Tudo é culpa do Bolsonaro. Se a esquerda radicalizar a esse ponto, a gente vai precisar ter uma resposta e uma resposta ela pode ser via um novo AI-5”, afirmou ele, referindo-se ao Ato Institucional de número 5, instaurado em dezembro de 1968 pela ditadura, que resultou na perda de mandatos de parlamentares e ministros do STF, intervenções em estado, municípios e organizações civis, além da suspensão de garantias constitucionais que resultaram na institucionalização da tortura pelo Estado.

As declarações de Eduardo Bolsonaro acontece dois dias após o deputado ameaçar em discurso no plenário da Câmara uma volta da ditadura, caso haja protestos no Brasil semelhantes aos que ocorrem contra as políticas neoliberais no Chile.

Olavismo
A estratégia de propagação da ideia de um novo AI-5 segue o roteiro das fake news pela milícia virtual bolsonarista antes de chegar ao governo. O guru Olavo de Carvalho conclamou dia 16 de outubro uma nova ditadura e foi prontamente atendido pelo blogueiro bolsonarista, Allan dos Santos, que mobilizou a milícia virtual nas redes pedindo a implantação de um novo AI-5.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum