Vídeo: “Não somos máquinas de fabricar soluções”, diz Pazuello sobre recorde de mortes por Covid-19

Sem citar os dados estarrecedores da doença no Brasil, o general, que comanda o Ministério da Saúde, disse que "as variantes do coronavírus nos atingem de forma agressiva" e anunciou compra de vacinas da Pfizer e da Johnson & Johnson

No dia em que o Brasil registrou novo recorde no número de mortes pela Covid-19 – com 1.910 óbitos registrados em 24 horas -, o general Eduardo Pazuello, ministro da Saúde, divulgou vídeo nas redes sociais dizendo que “não somos uma máquina de fabricar soluções”.

“Hoje é um dia difícil para todos os brasileiros. Atingimos um grave momento da pandemia. As variantes do coronavírus nos atingem de forma agressiva. A todos vocês, quero dizer que estamos trabalhando firmes para mudar esse quadro. Não somos uma máquina de fabricar soluções, mas, somos seres humanos focados na resolução de problemas”, disse o ministro, sem citar os dados estarrecedores da doença no Brasil.

No breve pronunciamento, Pazuello comemorou o acordo do Ministério da Saúde com a Pfizer e a Johnson & Johnson para aquisição de mais 138 milhões de doses de vacinas contra a Covid.

“Quero compartilhar uma notícia muito boa, tão esperada por mim e por todos vocês. Graças a aprovação pelo Congresso Nacional e a articulação do governo federal, será possível agora incorporar novas vacinas que antes possuíam impeditivos legais. Tratamos com a Pfizer e a Johnson & Johnson, para que tenhamos a partir de maio próximo mais 138 milhões de doses de vacinas para imunizar a população”, anunciou.

Pazuello diz ainda que está “trabalhando forte” para que até o final do ano todos os brasileiros acima de 18 anos estejam vacinados.

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.