domingo, 20 set 2020
Publicidade

Weintraub ataca a Globo para defender sua semana de férias

Não satisfeito em protagonizar um vexame histórico, ao discutir com moradores e indígenas em Santarém (PA), durante suas férias, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, resolveu atacar a Rede Globo em sua conta no Twitter. A ira é decorrente do fato de a emissora ter noticiado seu bate-boca.

“Empresa dos marinho (Globo) agindo de forma pusilânime. MENTIROSOS!!! Tirei 1 semana de férias por ser professor há mais de 5 anos. Legalmente, minha situação é oposta do Sérgio Moro, que deixou de ser juiz. Eu continuo professor. Com afastamento deixaria de ser ministro”, publicou no Twitter.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

Em outra postagem, continuou o ataque. “Não pediram explicação. Solicitamos correção, negaram. Apenas mentiram. Aguardo espaço legal para retratação. Empresas dos marinhos, parem de mentir a meu respeito que eu paro de falar verdades a respeito de vocês. A grana do BNDES e das propagandas estatais secou! Aceitem!!!”, disse Weintraub.

Férias remuneradas?

Victor Ferreira, repórter da GloboNews, havia postado a seguinte mensagem: “Mostramos na GloboNews: o ministro da Educação, Abraham Weintraub, tirou férias remuneradas 3 meses e 11 dias depois de assumir o cargo. Outros ministros, como Moro, pediram licença não remunerada justamente por não ter direito a férias”.

O repórter chegou a desmentir o ministro: “Professores de direito público dizem que mesmo sendo professor de universidade federal, Weintraub não poderia tirar férias como ministro, pois são dois cargos distintos, com matrículas distintas”, disse.

Antes disso, Weintraub já havia criticado a imprensa: “Obrigado Sra. Marília, vocês gravaram a agressão à minha família! A verdade prevalece, ao contrário do veiculado pelos jornalecos, como o Uol/Folha da família frias ou o Globo da família marinho. Fiquem com Deus!”, tuitou.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.