Fórumcast, o podcast da Fórum
23 de setembro de 2019, 08h07

Weintraub exige contratação de professor sem concurso e diz que universidades federais têm “politicagem, ideologização e balbúrdia”

Contratação via CLT será exigência para a entrada das universidades no programa. Na prática, esse tipo contratação permite adequar os docentes ao perfil ideológico requerido pelo governo Jair Bolsonaro

Abraham Weintraub. (Foto: Reprodução/Twitter)

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, vai exigir a contratação de professores e técnicos sem concurso público para as universidades federais que aderirem ao programa “Future-se”, abrindo brecha para aparelhar as instituições e acabar com a estabilidade de docentes e pesquisadores.

Em entrevista divulgada nesta segunda-feira (23) pelo jornal O Estado de S.Paulo, Weintraub voltou a afirmar que as universidades federais têm “politicagem, ideologização e balbúrdia”. “Vamos dar uma volta em alguns campi por aí? Tem cracolândia. Estamos em situação fiscal difícil e onde tiver balbúrdia vamos pra cima”, afirmou.

O ministro disse que a contratação via CLT será exigência para a entrada das universidades no programa. Na prática, esse tipo contratação permite adequar os docentes ao perfil ideológico requerido pelo governo Jair Bolsonaro.

“As faculdades e universidades que aderirem ao Future-se vão ter de passar a contratar via CLT e não mais via concurso público, um funcionário público com regime jurídico único”, disse.

Dessa forma, os contratos de novos docentes e técnicos serão intermediados por Organizações Sociais (OSs), entidades privadas que prestam serviços públicos e não precisam seguir a Lei de Licitações e Concursos. A ideia é o servidor ter a permanência atrelada ao desempenho.

“O Future-se tem várias características. Uma delas é o modelo da Ebserh (autarquia do MEC que gere hospitais universitários federais), que são novas contratações via CLT. Com isso, pode preservar contratos atuais e ir gradualmente trocando, o que se tem na FGV (Fundação Getúlio Vargas)”, afirmou.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum