Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
17 de julho de 2019, 07h24

Weintraub inicia perseguição à UNE com vídeo ao lado de PMs “covardemente agredidos” por estudantes

O ato contra a privatização das universidades públicas ocorreu em frente ao Ministério da Educação e ao contrário do que diz o ministro os estudantes é que foram agredidos por policiais convocados para reprimir o protesto

Weintraub ao lado de PMs que reprimiram ato da UNE (Montagem)

Depois de desenvolver um projeto de privatização das universidades federais, que deve ser anunciado nesta quinta-feira (18), o ministro da Educação, Abraham Weintraub, iniciou a perseguição contra a União Nacional dos Estudantes (UNE), a mais antiga organização de estudantes do país, que teve participação fundamental na luta contra a ditadura militar.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

No fim da noite desta terça-feira (16), Weintraub divulgou um vídeo ao lado de dois policiais militares do Distrito Federal e atacou a entidade estudantil, dizendo que os PMs teriam sido “covardemente agredidos” por estudantes.

“Os dois foram covardemente agredidos hoje por duas pessoas que participavam da manifestação organizada pela UNE”, disse o ministro, ao lado do Major Peres e do cabo João Otávio.

Ao final do vídeo, após exaltar os “heróis” da PM, Weintraub critica duramente a entidade estudantil e diz que a UNE não representa os estudantes.

“A sociedade não pode mais apoiar esse tipo de atitude, principalmente de eventos vindos de pessoas que se dizem representar os estudantes. Eles não representam os estudantes”, disse o ministro.

Repressão da PM
A manifestação da UNE, a que Weintraub se refere, ocorreu em frente ao Ministério da Educação e ao contrário do que diz o ministro os manifestantes é que foram agredidos por policiais convocados para reprimir o ato.

“A manifestação pacífica contra a cobrança de mensalidades nas universidades públicas foi interrompida por agressões e spray de pimenta”, contou o presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), Iago Montalvão.

Os estudantes foram para a frente do MEC, para reafirmar que não aceitam a privatização das universidades públicas. “A educação tem sido alvo de diversos cortes e hoje já estamos vivenciando universidades com energia elétrica cortada por falta de verba”, disse.

Fotos: Matheus Alves/Cuca da UNE


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum