Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
31 de outubro de 2019, 22h33

Boulos diz que Erundina e Ivan Valente querem que ele saia candidato a prefeito de SP

Candidato à presidência pelo PSOL no ano passado, Guilherme Boulos concedeu entrevista exclusiva à Fórum e falou sobre seus planos para 2020, ano de eleições municipais; assista

Reprodução/Twitter

O coordenador do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, revelou à Fórum nesta quinta-feira (31), em entrevista ao programa Fórum 21, que dois dos principais líderes de seu partido, o PSOL, o pediram para que ele seja candidato a prefeito de São Paulo (SP) em 2020.

“Fui procurado por duas pessoas que tenho grande respeito que é o Ivan Valente e a Luiza Erundina, me fizeram o pedido para que eu fosse o candidato do PSOL”, contou Boulos.

Candidato à presidência no ano passado, o líder de movimento social ponderou, contudo, que seu foco agora é somar na construção de mobilizações populares contra o governo Bolsonaro, pois, segundo ele, a “temperatura” das ruas está aumentando. “Durante esse ano tive um foco muito grande em fortalecer o caldo de oposição a nível nacional. Fui para 24 estados brasileiros esse ano. Conversei com juventude, universidade, periferias, movimentos sociais, rodei o Brasil, e meu desejo é estar livre para seguir andando porque acho mesmo que a temperatura das ruas tende a esquentar. Se não for agora no final do ano, em 2020. Eu construí minha trajetória política em uma posição de rua, de mobilização, do movimento social”, declarou.

Boulos, no entanto, deixou a possibilidade sobre uma eventual candidatura em aberto. “A disputa nas urnas, a disputa eleitoral em 2020 também vai ser um embate contra o bolsonarismo. As eleições do ano que vem vão ser muito plebiscitárias, temos uma oportunidade de impor uma derrota ao bolsonarismo. Acho que o cenário tá aberto, temos que ver um pouco mais como as coisas vão se consolidar no conjunto da esquerda aqui na cidade de São Paulo”, pontou.

Na entrevista, Boulos falou ainda sobre os riscos à democracia no Brasil que ficam cada vez mais iminentes conforme avança o governo Bolsonaro. Ele comentou, por exemplo, sobre a fala do filho do presidente, Eduardo Bolsonaro, ameaçando um “novo AI-5”.

Assista à íntegra.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum