“Cadê o Zé Gotinha?”: Eduardo Bolsonaro “obedece” a Lula e divulga mascote da vacinação

O filho do presidente Jair Bolsonaro ainda tentou incorporar uma estética "bolsonarista" ao mascote, usando uma vacina como se fosse uma arma de fogo

O ex-presidente Lula segue pautando as ações do clã Bolsonaro após o discurso histórico feito no Sindicato dos Metalúrgicos na última quarta-feira (10).

Nesta sexta-feira (12), o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) usou as redes sociais para compartilhar uma arte em que o Zé Gotinha, mascote das campanhas de imunização nacionais, aparece empunhando uma vacina como se fosse uma arma.

“Nossa arma agora é a vacina!”, escreveu o filho do presidente Jair Bolsonaro. Esse novo lema foi adotado após o discurso de Lula.

Após ser criticado pelo uso do “agora”, Eduardo apagou o post e fez um novo sem o advérbio de tempo.

Durante a coletiva de quarta-feira, o ex-presidente criticou o “sumiço” do mascote. “Cadê o Zé Gotinha? Cadê o nosso querido Zé Gotinha? O Bolsonaro mandou embora porque pensou que ele era petista. Não era petista. Ele foi inventado por gente muito importante da saúde sanitária desse país, não teve nada com o PT. Ele era suprapartidário, ele era humanista. E cadê o Zé Gotinha? Acabou”, declarou.

Efeito Lula

Desde a decisão do ministro Edson Fachin, do STF, de anular todas as condenações de Lula, Bolsonaro tem atacado o ex-presidente e buscado responder às críticas do petista. O mandatário até voltou a usar máscara de proteção em cerimônia oficial. Segundo o colunista Tales Faria, do Uol, Bolsonaro teria entrado “em pânico” após o discurso de São Bernardo.

Na live semanal realizada na quinta-feira (12), ele se referiu a Lula como “carniça” e apresentou live com um globo terrestre para “provar” que não é terraplanista.

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Jornalista da Sucursal do Rio de Janeiro da Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR