#Fórumcast, o podcast da Fórum
22 de outubro de 2019, 10h06

Caminhoneiros bolsonaristas ameaçam STF caso soltem Lula: “Já viram caminhão subindo rampa?”

A paralisação de caminhoneiros é encabeçada por Ramiro Cruz Jr, representante da Unatrans. Filiado ao PSL, ele foi candidato a deputado federal, mas não se elegeu

Caminhoneiros entram na Esplanada dos Ministérios. Foto: Reprodução YouTube

Caminhoneiros bolsonaristas gravaram vídeos ameaçando ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e convocando novas paralisações caso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva saia da cadeia.

“Se vocês soltarem tudo que é ladrão, principalmente o maior de todos eles, que é o Lula, vocês vão ver a maior paralisação que este País já teve. E quando os caminhoneiros param, o Brasil para. Fica esperto, Toffoli”, diz um caminhoneiro identificado como “Marcão”.

“Já viram caminhão subindo rampa? Vocês querem soltar bandido para benefício próprio de vocês. Chega! Ou vocês trabalham direito ou vão ver o que vai acontecer. Isso não é um recado, não. É uma promessa”, diz outro caminhoneiro.

“Qual ministro terá coragem de pedir vista e impedir o fim da prisão após condenação em segunda instância?”, diz convocação do movimento, que divulgou na internet relação dos telefones e e-mails de cada um dos gabinetes. Cem mil usuários já acessaram a lista, segundo o grupo.

A paralisação de caminhoneiros é encabeçada por Ramiro Cruz Jr, representante da União Nacional dos Transportadores Rodoviários e Autônomos de Cargas (Unatrans). Filiado ao PSL, ele foi candidato a deputado federal, não se elegeu, mas mantém contato com assessores do presidente e com Bolsonaro, com quem chegou a se reunir em abril.

O grupo de direita Vem Pra Rua também tenta mobilizar seguidores nas redes sociais para convencer Barroso e os ministros Luiz Fux, Edson Fachin e Cármen Lúcia – os quatro são favoráveis à execução antecipada de pena – a pedirem vista (mais tempo para análise) e, dessa forma, interromper o julgamento. A execução antecipada de pena é considerada um dos pilares da operação.

O plenário da Corte retoma nesta quarta-feira o julgamento de três ações, com a expectativa de rever o atual entendimento, favorável à prisão após condenação em segunda instância.

Com informações do Estadão

 

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum