Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
20 de fevereiro de 2019, 10h21

Candidata laranja que recebeu R$ 400 mil do PSL em Pernambuco presta depoimento à PF

Maria de Lourdes Paixão, que teve apenas 274 votos, foi a terceira maior beneficiada com verba do PSL em todo o país, mais do que o próprio presidente Bolsonaro e a deputada Joice Hasselmann, que teve 1,079 milhão de votos

Lourdes Paixão, no registro no TSE, Bolsonaro e Bivar (Reprodução)

Maria de Lourdes Paixão, candidata laranja que recebeu R$ 400 mil de verba pública eleitoral do PSL de Pernambuco a quatro dias da eleição, presta depoimento na manhã desta quarta-feira (20) na sede da Polícia Federal no Recife.

Segundo a PF, Lourdes compareceu na condição de colaboradora para esclarecer informações sobre o uso da verba durante a candidatura. O depoimento é registrado na condição de registro especial porque, até o momento, não há investigação aberta na PF sobre o caso.

Maria de Lourdes Paixão, que teve apenas 274 votos, foi a terceira maior beneficiada com verba do PSL em todo o país, mais do que o próprio presidente Bolsonaro e a deputada Joice Hasselmann, que teve 1,079 milhão de votos.

Estopim da crise
Reportagem da Folha, publicada no dia 10 de fevereiro, revelou que o grupo do atual presidente do PSL, Luciano Bivar (PE), recém-eleito segundo vice-presidente da Câmara dos Deputados, foi o responsável pela criação da candidatura.

A denúncia foi o estopim de uma crise no governo federal, que se agravou após o vereador Carlos Bolsonaro (PSC/RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), desmentir o ex-ministro. Bebianno disse, no dia 12 de fevereiro ao jornal “O Globo”, que teria conversado sobre o assunto três vezes com Bolsonaro enquanto este estava internado em um hospital em São Paulo.

Em uma rede social, o vereador classificou a afirmação de Bebianno como “mentira absoluta” e divulgou um áudio que mostra Jair Bolsonaro se recusando a falar com o então ministro. Depois, o presidente compartilhou as mensagens do filho na mesma rede social.

Nesta terça-feira (19), áudios vazados para a revista Veja mostram a troca de mensagens por whatsapp entre Bebianno e Bolsonaro, comprovando que quem mentiu foi o presidente e o filho.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum