quinta-feira, 22 out 2020
Publicidade

Candidato do PSL à Prefeitura de Boa Vista diz que “venezuelano não terá privilégio”

Deputado Nicoletti cita como exemplo de "privilégio" o acesso aos serviços públicos do município

O candidato do PSL à Prefeitura de Boa Vista (RR), deputado federal Antonio Nicoletti, publicou em suas redes sociais um anúncio de campanha em que promete acabar com supostas vantagens de venezuelanos no Brasil. “Na minha gestão municipal, venezuelano não terá privilégio”, diz na publicação.

Em entrevista à Folha de S.Paulo, Nicoletti cita como exemplo das tais “vantagens” o acesso a serviços públicos no município. “Os privilégios são muitos. Entre eles, por exemplo, o acesso aos serviços públicos do nosso município e o trabalho informal, em que nossos ambulantes são perseguidos pela prefeitura e os venezuelanos podem trabalhar livremente”, afirma.

Ele também nega que a frase estimule a xenofobia. “Defender a igualdade de direitos entre brasileiros e venezuelanos, prevista na Constituição brasileira, jamais será xenofobia”, diz. Estima-se que cerca de 10 mil venezuelanos vivam na capital roraimense, grande parte refugiados da crise econômica e social que atinge o país vizinho.

Representantes no Brasil do autodeclarado presidente da Venezuela, Juan Guaidó, responderam à publicação do candidato. “A embaixada da República Bolivariana da Venezuela no Brasil expressa a sua tristeza, indignação e profunda preocupação pelo uso da nossa cidadania como elemento discriminatório na campanha a Prefeito de Boa Vista do deputado federal Nicoletti (PSL)”, diz o texto, assinado por Maria Teresa Belandria, embaixadora de Guaidó no Brasil.

Belandria também pede ao candidato que retire do ar a propaganda. Segundo ela, a campanha “incita à xenofobia e ao ódio”.

Luisa Fragão
Luisa Fragão
Jornalista.