Carluxo de Ciro usa armação da extrema direita espanhola para atacar PT

Gustavo Castañon, assessor no gabinete do senador Cid Gomes, tem sido utilizado pelo presidenciável como um dos gurus de sua campanha, compartilhando fake news

Por Miguel do Rosário, em O Cafezinho*

O cidadão Gustavo Castañon tem sido chamado de Olavo de Carvalho do PND, ou Rasputin trabalhista, mas talvez o seu apelido mais adequado, pelos motivos que mostraremos abaixo, seja Carluxo do Ciro.

Castañon, assessor no gabinete do senador Cid Gomes, tem sido credenciado pelo próprio Ciro Gomes, que frequentemente compartilha seus artigos em sua página pessoal (verificada) de Facebook, como um dos gurus de sua campanha.

A última vez foi no dia 15 de outubro, quando Ciro compartilhou o artigo “Congelando o debate público”, publicado por Castañon no site Disparada.

No artigo, Castañon resume as diretrizes da campanha cirista:

“(…) O que restou do PT que mereça nossa consideração como sendo do mesmo campo? Na minha opinião, nada. Por isso meu conselho a vocês é: Libertem-se. O PT não é de nosso campo. Somos desenvolvimentistas, trabalhistas, nacionalistas, universalistas e acreditamos na verdade.

É guerra amigos. É a última chance do Brasil. Não dá para se preocupar com a opinião do psolista do Leblon.

Lula é corrupto, Dilma é inepta.(…)”.

Publicidade

A propósito, na postagem seguinte, Ciro Gomes compartilha uma matéria do Globo, de junho de 2016, fortemente pró-impeachment, que procurava criminalizar contratos publicitários perfeitamente legítimos entre o governo e portais independentes da internet.

A matéria do Globo é golpista e desonesta, um ataque político de baixo calão aos únicos meios que ofereciam informação contra-hegemônica na sinfonia orquestrada da grande mídia brasileira, inteiramente comprometida com mais um processo de ruptura democrática. Eram exatamente esses mesmos blogs políticos que davam amplo espaço para Ciro Gomes, quando ele circulava pelo país para denunciar o golpe contra a presidenta Dilma.

Publicidade

É lamentável que Ciro Gomes, consumido de ódio por seu desempenho pífio nas pesquisas, se preste a esse papel de lacaio dos setores imperialistas da mídia brasileira.

Voltemos ao Carluxo.

Eu quero falar de uma postagem incrivelmente baixa que ele fez ontem, usando uma nova armação da extrema direita internacional, com possível influência do submundo reacionário dos serviços de inteligência dos Estados Unidos, contra o Podemos, um dos mais importantes partidos de esquerda da Espanha.

Mas deixo isso para o final do post. Antes, queria mencionar um outro aspecto desse guru antipetista da campanha de Ciro Gomes.

Durante o que eu chamo de “guerra do voto impresso”, em que o campo democrático se uniu em defesa da urna eletrônica, o Carluxo de Ciro Gomes decidiu radicalizar… contra o sistema eleitoral brasileiro, ao qual passou a chamar, reiterada e obsessivamente, de “o pior do mundo”.

Parte da militância cirista seguiu a diretriz do Carluxo rosinha e também passou a questionar a confiabilidade das urnas. No último momento, porém, o PDT entendeu que as intenções do bolsonarismo não eram sérias e orientou voto contra o voto impresso. O deputado Pompeu de Mattos, todavia, que havia passado os meses anteriores compartilhando postagens de Castañon, não seguiu a orientação partidária e votou a favor da pauta bolsonarista.

Conteúdo preocupante

Agora falemos do conteúdo que motivou o título desse post e que eu considero extremamente preocupante.

O Carluxo de Ciro fez postagens, nesta terça-feira, repercutindo uma notícia bizarra publicada num tabloide sensacionalista espanhol, chamado OK Diario, famoso no país por suas ligações com a extrema direita e a publicação de fake news.

Em sua página da Wikipedia, o jornal é considerado “ultradireitista”, neoliberal e com um histórico de perseguição à esquerda espanhola, especialmente o Podemos. As principais controvérsias envolvendo esse jornal são justamente a manipulação de notícias ou publicação de fake news. Mas é um site com bastante audiência. Uma espécie de Jovem Pan da Espanha.

Segundo um estudo da Universidade de Valencia (citado no Wikipédia), o OK Diario foi considerado o veículo de comunicação com a pior nota de toda a Espanha.

As acusações mais sérias ao OK Diario são justamente a publicação de notícias falsas contra o Podemos. A página no Wikipédia traz vários exemplos.

Em 2016, um grupo obscuro de direita conseguiu emplacar no jornal a denúncia de que o líder do Podemos teria recebido financiamento do governo iraniano. Depois de algumas semanas de sensacionalismo midiático, e após causar muito estrago, a denúncia foi arquivada pela justiça espanhola por absoluta falta de provas.

E agora entram na história dois novos personagens.

Um deles é o juiz Manuel García-Castellón, cuja página na Wikipédia fala de sua filiação a uma das associações mais conservadoras da Espanha, e de suas ligações com partidos conservadores espanhóis.

Denúncia reaberta

García-Castellon irá reabrir aquela denúncia de 2016, com base em depoimento do personagem que apresentamos em seguida.

O outro personagem é Hugo Carvajal, apelidado de “El Pollo”, que chefiou o serviço de inteligência do governo venezuelano até 2014, e se tornou um desertor.

Em fevereiro de 2019, Carvajal apoiou publicamente, em vídeo postado em suas próprias redes, o insurgente golpista Juan Guaidó Márquez, autoproclamado “presidente” da Venezuela.  Em entrevista ao Valor de 2019, Ciro Gomes chamaria Guaidó de “agente da CIA”.

Dias após aderir a Guaidó, Carvajal fugiu para a Espanha, onde foi rapidamente preso, em virtude de um acordo de extradição do país com o governo americano, que o acusa de narcotráfico internacional, sob pena de prisão perpétua.

Na acusação do governo americano, se atribui a participação de Carvajal no transporte de 5,6 toneladas de cocaína da Venezuela ao México, de onde seria levada aos EUA.

Desde então, os advogados de Carvajal tentam adiar ao máximo a extradição, até que, nos últimos dias, quando tudo sinalizava que ele seria deportado, ele sacou da cartola a estratégia de acusar o Podemos de ter recebido dinheiro do governo venezuelano.

Essa é a denúncia aceita pelo juiz García-Castellon e publicada, com “exclusividade”, pelo jornal OK Diario.

Não apenas, todavia, o Podemos é acusado.

Documento anódino

Num gesto que traz as impressões digitais dos porões de Washington, o jornal OK Diario apresenta um documento anódino, no qual se fala em “financiamento internacional” para Nestor Kirchner, na Argentina, Evo Morales, na Bolívia, Fernando Lugo, no Paraguai, Ollanta Humala, no Peru, Zelaya, em Honduras, Gustavo Petro, na Colômbia, Movimento 5 estrelas, na Itália, e… naturalmente, para alegria do guru do antipetismo, também Lula da Silva, no Brasil.

Ah, até mesmo o famoso juiz progressista espanhol, Baltazar Garzón, entra na denúncia. Ele também é acusado por Carvajal de receber “milhões de dólares” do chavismo…

Trata-se, evidentemente, de uma jogada desesperada de Carvajal para se livrar de prisão perpétua nos EUA, fazendo o jogo de quem ele acha que pode salvar sua pele.

É uma armação suja, com dedos do imperialismo, para jogar sujeira em toda a esquerda espanhola e latino-americana.

A notícia, naturalmente, chegou ao submundo bolsonarista e agora já está em todos os portais conservadores do país. Isso não causa nenhuma surpresa.

O que surpreende é que um ataque desse nível também seja chancelado por Ciro Gomes, que tem sido um dos maiores críticos da influência de Steve Bannon no Brasil.

Não passa pela cabeça da campanha cirista que esse é justamente o tipo de ataque que Bannon poderia coordenar?

*Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR