Fórumcast, o podcast da Fórum
27 de junho de 2019, 07h44

Cármen Lúcia sinaliza que pode mudar seu voto em processo de Lula

Defesa do ex-presidente acha que alegação de suspeição de Moro avançou no Supremo e está mais otimista com votação de agosto

Cármen Lúcia (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Apesar da decisão desfavorável, existe uma mudança de cenário na corte, com respeito ao caso da suspeição do ministro e ex-juiz Sérgio Moro no caso do tríplex do Guarujá. Ao menos é o que acredita a equipe responsável pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que manifestou tais impressões ao sair do edifício do STF (Supremo Tribunal Federal), nesta terça-feira (25).

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Os advogados entenderam que a maioria dos ministros da Segunda Turma deu sinais de que há dúvidas sobre a imparcialidade do ex-juiz Sergio Moro, e o principal indício para tal avaliação é a postura da ministra Cármen Lúcia, especialmente nos minutos finais da sessão, quando falou em uma “mudança de quadro, dada a gravidade do que vem se apresentando no sentido de eventual parcialidade” – referência clara às mensagens reveladas pelo portal The Intercept.

Para a defesa, a ministra teria dado pistas sobre uma possível reversão do seu voto, caso a sequência da série de reportagens deixe mais explícito o conluio entre o juiz Moro e os procuradores de Operação Lava-Jato. Durante a apresentação do seu voto, ela afirmou que “é bom lembrar que, mesmo o ministro relator (Edson Fachin) e eu, que já votei no mérito o acompanhando inicialmente, estamos abertos, ou pelo menos eu estou aberta, porque o julgamento não acabou, e o acervo que pode ser trazido ainda com comprovações posteriores não impede o uso de instrumentos constitucionais e processuais para a garantia dos direitos do paciente (Lula)”.

Os correligionários de Lula também tiveram a sensação de que o resultado desta semana não foi tão ruim quanto parece, e que a tese da defesa conquistou algum espaço entre os magistrados, e mantém a expectativa de que os prováveis novas revelações da série de reportagens Vaza Jato, do portal The Intercept, podem levar a cenários cada vez mais favoráveis ao petista.

A defesa afirma que não apresentará novos pedidos à corte, e que apostará na retomada do julgamento da suspeição de Moro, esperando que ele aconteça nos primeiros dias de agosto, após o recesso do Judiciário.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum