Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
25 de junho de 2019, 09h40

Cármen Lúcia adia HC de Lula para proteger Moro, dizem ministros do STF

Ela e Fachin votaram a favor de Moro. Eles concluíram que o ministro não pode ser considerado suspeito de nada.

Foto: Nelson Jr./SCO/STF

A presidente da Segunda Turma do STF (Supremo Tribunal Federal), Cármen Lúcia, colocou o habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em último lugar numa lista de 12 processos que seriam analisados nesta terça (25) porque não está segura de que será possível evitar que o ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sergio Moro, seja considerado suspeito no caso do tríplex. A conclusão é de ministros do STF.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Cármen Lúcia soltou uma nota nesta segunda-feira onde afirma que a ordem dos processos na pauta “não orienta o chamamento de processos na sessão”. Os processos sobre “paciente preso” têm prioridade legal.

Na nota, ela nega ter incluído o processo de Lula em último lugar — e mesmo ter determinado a pauta. Ela afirma que sequer assumiu a presidência da Turma, o que ocorre nesta terça-feira. Ela foi eleita na semana passada.

A suspeição de Moro levaria à anulação da condenação de Lula. A Segunda Turma está rachada sobre o tema.

O julgamento da suspeição de Moro já começou —ela mesma já votou a favor do ministro da Justiça, seguindo a posição do relator do caso, Edson Fachin, que não acolheu o habeas corpus do petista.

Eles concluíram que Moro não pode ser considerado suspeito de nada.

 

Com informações da coluna de Mônica Bergamo


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum