Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
04 de junho de 2018, 20h10

Cármen Lúcia retira parlamentarismo da pauta do STF

O processo foi pautado em meio ao agravamento da crise dos caminhoneiros e provocou críticas de vários setores, inclusive internamente

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Cámen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu retirar da pauta de julgamentos do plenário ação que discute a instituição do parlamentarismo. O processo foi pautado em meio ao agravamento da crise dos caminhoneiros e provocou críticas de vários setores, inclusive internamente. A previsão era de que o caso fosse apreciado no próximo dia 20.

De acordo com interlocutores de Cármen Lúcia, Alexandre de Moraes solicitou que o tema fosse retirado da pauta. O ministro é relator do mandado de segurança que questiona se o Congresso pode, por intermédio de emenda constitucional, instituir o parlamentarismo. O caso chegou ao Supremo em 1997 pelas mãos do ex-ministro Jaques Wagner (Casa Civil), à época deputado, e teve apoio do deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP) e do jurista Helio Bicudo. Nesta segunda-feira (4), os autores apresentaram um pedido de desistência.

O próprio Jaques Wagner esclareceu sua intenção sobre o assunto em sua conta no Twitter, logo em seguida do anúncio sobre a ação: “Meu mandado de segurança era, e ainda é, para garantir que apenas um plebiscito pode alterar o presidencialismo, aprovado pelo povo em 1993”, postou.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum