quinta-feira, 29 out 2020
Publicidade

Carol Solberg lembra atletas que apoiaram Bolsonaro em 2018 e não sofreram punição

Atleta pode ir a julgamento por ter gritado “Fora Bolsonaro” após partida em Saquarema

A atleta Carol Solberg pode ir a julgamento por ter gritado “Fora Bolsonaro”, no último final de semana, durante a etapa de Saquarema do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia. De acordo com informações da coluna Lei em Campo, a Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Vôlei aguarda o recebimento das súmulas da primeira etapa do circuito para avaliar o ato da atleta.

Carol Solberg lamentou, em entrevista à Folha, a possibilidade de punição. “Não sou ativista. Mas me sinto na obrigação de me posicionar. Não tenho a menor ideia do que vai acontecer. A reação da CBV no meu caso foi bem diferente do ocorrido com Wallace e isso mostra alguma coisa”, disse.

Na Liga Mundial, em 2018, Wallace e Maurício Souza posaram para foto e fizeram o número 17 com os dedos durante a campanha de Jair Bolsonaro à presidência. A CBV se manifestou contra, mas não agiu por respeito a liberdade de expressão.

Fábio Lira, procurador do STJD da modalidade, afirmou: “acredito que até quarta tenhamos recebido a documentação e concluiremos a análise até sexta-feira. No momento não tem como afirmar nada”, informa

Carol pode responder por infração à competição e receber multa de R$ 100 a R$ 100 mil, com fixação de prazo para cumprimento da obrigação, conforme artigo 191 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

Há ainda o artigo 258, que trata de “qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada” e prevê pena de “suspensão de uma a seis partidas, provas ou equivalentes”.

Julinho Bittencourt
Julinho Bittencourt
Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.