Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
18 de dezembro de 2019, 13h24

Caso Queiroz: Juiz quebra sigilo telefônico, SMS e WhatsApp de pessoas ligadas à família Bolsonaro

O MP desconfia que o senador recebia parte dos salários de seus ex-funcionários

Foto: Reprodução

A operação deflagrada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ), na manhã desta quarta-feira (18), onde foram autorizados mandados de busca e apreensão em endereços de ex-assessores do ex-deputado estadual e atual senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), entre eles Fabrício Queiroz, traz um complicador para a família Bolsonaro.

O juiz Flávio Itabaiana de Olveira Nicolau, da 27ª Vara Criminal do Rio, permitiu o “acesso à extração de qualquer conteúdo armazenado nos materiais apreendidos, inclusive registros de diálogos telefônicos ou telemáticos, como mensagens SMS ou de aplicativos WhatsApp”.

Com isto, o MP poderá examinar todas as mensagens trocadas por ex-assessores de Flávio Bolsonaro nos últimos anos. A expectativa é que essas provas ajudem a elucidar as suspeitas envolvendo um esquema de “rachadinha” no gabinete do filho mais velho do presidente no tempo em que era deputado estadual no Rio de Janeiro.

O Ministério Público desconfia que o senador recebia parte dos salários de seus ex-funcionários.

Entre os alvos estão endereços, além do ex-PM Fabrício Queiroz, que seria o responsável por um suposto esquema de rachadinha no gabinete de Flávio na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), parentes da ex-mulher de Jair Bolsonaro, Ana Cristina Siqueira Valle.

Com informações da Veja

 

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum