Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
19 de março de 2019, 12h28

Celso Amorim sobre ações de Bolsonaro nos EUA: “É o velho complexo de vira-lata”

“É uma visão infantil e que não corresponde com a postura geopolítica do mundo. As relações internacionais se baseiam na reciprocidade”, disse Amorim

O ex-ministro de Relações Exteriores, Celso Amorim (Arquivo/EBC)

Ex-ministro de Relações Exteriores nos governos Lula, Celso Amorim criticou em entrevista à Rádio Guaíba nesta terça-feira (19) que as ações de Jair Bolsonaro (PSL) nos Estados Unidos, especialmente a falta de reciprocidade na isenção de visto para turistas estadunidenses, australianos, japoneses e canadenses.

Leia também: Sem reciprocidade, Bolsonaro libera turistas dos EUA sem visto e escancara nacionalismo de goela

“Se você oferece tudo de graça, não é uma relação comercial. É o velho complexo de vira-lata do qual falava Nelson Rodrigues”, disse, lembrando o escritor.

Para Celso Amorim, “nunca o Brasil se submeteu a essa humilhação”. “O brasileiro é um condenado, segundo essa visão, a ser um imigrante ilegal, uma pessoa que já está clandestina; o americano é o bom, vem com dinheiro. É uma visão infantil e que não corresponde com a postura geopolítica do mundo. As relações internacionais se baseiam na reciprocidade”, disse.

”As raras exceções se tratam quando se está negociando com um país mais pobre e as condições deles são mais pobres que as nossas. No caso não é isso, é tratar o seu próprio país como de segunda categoria. É uma visão superficial e prejudicial que depõe contra a nossa própria credibilidade”, completou.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum