Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
01 de janeiro de 2020, 09h56

Chefe de Comunicação quer Bolsonaro menos “reativo” nas redes em 2020

Fábio Wajngarten, chefe da Secom, planeja uma nova estratégia de comunicação digital para o presidente.

Foto: Isac Nóbrega/PR

O chefe da Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom), Fábio Wajngarten, prepara uma reforma na comunicação digital do presidente Jair Bolsonaro neste início de 2020. Segundo ele, Bolsonaro e seu governo precisam cultivar uma postura mais menos reativa e mais propositiva nas redes sociais.

A avaliação de Wajngarten, segundo a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, é a de que falta velocidade e intensidade na divulgação dos projetos do governo nas redes, tanto nas oficiais como nas do presidente. Para ele, a performance de Bolsonaro no meio digital deixou a desejar, mas presidente soube aproveitar a mídia tradicional, como TV e rádio.

No decorrer de seu primeiro ano de mandato, Bolsonaro enfraqueceu a comunicação institucional da Presidência e colocou em segundo plano os canais oficiais do governo. Desta forma, o presidente tomou o protagonismo de sua comunicação através do uso massivo das redes sociais, todas supervisionadas pelo filho Carlos Bolsonaro (PSC-RJ).

Com isso, por conta da falta de uma supervisão profissional, algumas postagens ao longo do ano foram alvo de inúmeras críticas. Em outubro, por exemplo, Bolsonaro postou um vídeo em que se coloca como um leão cercado por uma alcateia de cerca de 20 hienas em meio à savana. Os animais que cercam o felino são caracterizados como partidos, veículos da grande mídia e movimentos sociais.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum