Cientista político aponta outras mudanças no Ibope que podem ter alterado o resultado

Alberto Carlos de Almeida, autor do best-seller “A Cabeça do Brasileiro”, ressalta que “o Ibope modificou a posição no questionário da pergunta de rejeição dos candidatos"

O cientista político Alberto Carlos Almeida continua pondo em xeque em sua conta no Twitter os resultados da última pesquisa Ibope, divulgada na noite desta segunda-feira (1º), que aponta crescimento do candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL).

O autor do best-seller “A Cabeça do Brasileiro” ressalta que “o Ibope modificou a posição no questionário da pergunta de rejeição dos candidatos”.  “Na última pesquisa ela foi antecedida por uma pergunta sobre o apoio de Lula, na penúltima não foi assim”, disse.

Almeida fez ainda outros dois tuites onde aponta que “viés toda pesquisa tem, o importante é que seja constante. As modificações realizadas pelo Ibope entre as duas últimas pesquisas alteram a constância do viés” e lembra que “o link dos questionários de pesquisa é a página do TSE. Tem que entrar nos registros de pesquisa e procurar por pesquisas específicas e seus questionários”.

Mais cedo, o escritor alertou que “o Ibope modificou o filtro da entrevista. Na pesquisa de ontem não foi entrevistado quem não votou nas últimas eleições. Por isso, a rigor os resultados não são comparáveis”, conforme publicado pela Fórum.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR