O que o brasileiro pensa?
11 de dezembro de 2019, 18h30

Cientista político é alvo de perseguição por procurador da Lava Jato

Eu estou sendo investigado, com o objetivo de ser incriminado, pelo simples fato de ter recebido uma mensagem e encaminhado. Isso vai virar crime no nosso país?”, questiona Alberto Carlos Almeida

Foto Reprodução

O cientista político, Alberto Carlos Almeida, divulgou, nesta quarta-feira (11), em suas redes sociais, um vídeo para denunciar o fato de ter sido intimado a depor na Polícia Federal (PF). Ele acusa o procurador da Lava Jato, Diogo Castor de Mattos, de “solicitar à PF investigação de boatos contra ele mesmo”.

Almeida explica que há algum tempo recebeu de várias fontes uma mensagem levantando a hipótese de que tinha sido descoberto o vazador da Lava Jato e que seria Mattos.

Não é sócio Fórum? Quer ganhar 3 livros? Então clica aqui.

“Encaminhei para um grupo fechado de Whatsapp que eu não participo mais, o Prerrogativas. Alguém desse grupo, um X-9, um araponga, vazou essa mensagem. Então, aparece a mensagem como eu tendo sido a pessoa que enviou a mensagem”, explica.

Diante disso, segundo o cientista político, o próprio Mattos abriu uma investigação a favor de si próprio em Curitiba. “Um dos objetivos é me incriminar, tipificando calúnia, difamação. É um atentado contra a liberdade de expressão”.

Almeida diz que, na Polícia Federal, foi alvo de perguntas inquisitoriais e ambíguas. “Eu só recebi a mensagem e encaminhei. Mais nada. Eu estou sendo investigado, com o objetivo de ser incriminado, pelo simples fato de ter recebido uma mensagem e encaminhado. Isso vai virar crime no nosso país?”, questiona.

Recurso

“O governo brasileiro está gastando recursos, gastou o meu tempo numa manhã de trabalho, gastou o tempo do meu advogado, o tempo de um delegado da Polícia Federal, e a gente discutindo crise fiscal no Brasil”, pondera.

“Se isso resultar numa condenação por calúnia ou difamação vai ser algo contra a liberdade e expressão. É claro que minha disposição, se isso ocorrer, é de recorrer, chegando até o Supremo Tribunal Federal, seria imensa”, acrescenta.

Assista ao vídeo:


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum